“O senhor... Mire e veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas — mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. É o que a vida me ensinou. Isso que me alegra, montão."


(Grande Sertão: Veredas, Guimarães Rosa)

 

O Projeto “Afinações” teve a sua primeira edição realizada através de recursos do Edital de Demanda Espontânea 2011/ Fundo de Cultura do Estado da Bahia e foi desenvolvido no período entre novembro de 2011 e fevereiro de 2013.  Sem dúvida, não foi apenas mais um dos projetos que a Finos idealiza e realiza com todo esmero e excelência que se propõe. Foi um sonho. Um sonho de muito tempo. Desses que conseguem arrebatar e afinar várias cabeças fazendo-as engendrar horas e horas de trabalho, seja em sala de ensaio, nas encruzilhadas e desafios de produção, nas madrugadas em frente ao computador, procurando decodificar em signos e argumentos convincentes esse desejo coletivo para conseguir financiamento ou ainda nas filas e em repartições públicas se desafiando na resolução de burocracias...

Originou-se da afinação e sistematização de algumas das principais atividades que ganharam notoriedade durante a nossa trajetória, em especial as desenvolvidas no período de Residência Temporária no Espaço Xisto Bahia entre os anos de 2008 e 2010, através de um Edital Público de Ocupação de Espaços Culturais da Funceb, que naquela edição não previa nenhuma espécie de auxilio financeiro.  Foi idealizado no intuito de promover a manutenção das atividades de pesquisa e produção realizadas pelo Grupo, fomentando a reflexão sobre questões da cena contemporânea e a difusão de técnicas e estéticas teatrais elaboradas e defendidas por este coletivo. “Afinações” contempla atividades internas e abertas ao público estruturadas a partir de três eixos (criação, formação e reflexão sobre a prática), desdobrando-se em seis frentes de trabalho.

 

 

Terreiro de Criação (Ensaios)

 

Define o espaço de ensaio (criação e manutenção de espetáculos) a ser utilizado pelo Finos Trapos. Esta atividade refere-se à produção cotidiana do grupo, o uso da sala de ensaio para a produção artística, para a realização dos encontros da prática de manutenção dos espetáculos de repertório, execução de oficinas internas de formação, além das reuniões de planejamento logístico e de produção executiva.

 

Grupo Finos Trapos, 2015. Foto: Arquivo Finos Trapos

 

Falatório Cênico (Debates)

 

Um dos principais objetivos do Falatório Cênico é estabelecer contatos e a troca de saberes entre artistas, pensadores,  pesquisadores e plateias que tem interesse, discutem e formam opinião sobre temáticas relacionadas ao teatro e a cultura.

 

 

  Primeiro Falatório Cênico do Afinações. Convidadas: Deolinda Vilhena e Adriana Amorim, março de 2012. Foto: Daisy Andrade

 

 

 

Oficinão Finos Trapos (Curso de Formação)

 

Intervenção pedagógica de formação de atores e vivência de processo de criação. Tem o intuito de experimentar, num sistema de oficina de teatro, o processo de criação colaborativa a que a Finos Trapos vem sistematizando desde a sua fundação.

 

 

Mostra Cênica Oficinão 2012. Foto: Eduardo Oliva

 

 

Sotaque Nordestino (Leituras Dramáticas)

 

Tem como objetivo a circulação, experimentação, e difusão de textos dramáticos nordestinos. A Finos Trapos, em parceria com atores e diretores convidados realizam um ciclo de leituras dramatizadas de textos inéditos e canônicos de autores nordestinos. Sotaque Nordestino mostra-se como via alternativa de difusão e escoamento da produção da dramaturgia nordestina, tão pouco conhecida, analisada e experimentada, de modo geral, na cena baiana. Para futuras edições, o Finos pretende investir também em novos autores da dramaturgia latino-americana, além de trabalhar com textos clássicos, modificando o nome da ação para Leituras Encenadas.

 

 

Leitura Dramática de Os Vaqueiros Azuis, de Carlos Petrovich, Janeiro de 2013. Direção: Eliene Benício. Foto: Leonardo Pastor 

 

Fino Repertório (Espetáculos de Repertório)

Diz respeito à mostra dos espetáculos de repertório do Grupo de Teatro Finos Trapos. Foram duas temporadas, respectivamente, dos espetáculos Auto da Gamela e Gennesius no Teatro Martim Gonçalves.

 

 

 

Casa da Mãe Joana (Intercâmbio entre Grupos)

Proposta integrada de interação da Finos Trapos com Grupos de Teatro e convidados. A proposta desta atividade é promover o intercâmbio. De ideias, de informações, de modos de operar, de poéticas, identidades, corporeidades, metodologias, caminhos e matérias sensíveis. Em junho de 2012, a Finos Trapos recebeu no Espaço Cultural Ensaio o Grupo Toca de Teatro e em parceria com o diretor e preparador corporal Danilo Pinho estabeleceu a troca de conteúdos práticos e reflexões teóricas sobre a cena contemporânea.

 

Encontro Finos Trapos e Toca de Teatro, julho de 2012. Foto: Arquivo Finos Trapos

 

 

 

Os Números do Projeto

Durante o período de 13 meses de realização o Projeto Afinações mobilizou a cena teatral baiana, contando, inclusive, com a participação de diversos artistas Finocolaboradores. Ao todo, foram 27 profissionais envolvidos, 18 ações realizadas em seis distintos Espaços Culturais (Centro Cultural Ensaio, Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia, Teatro Castro Alves, Teatro Martim Gonçalves, Teatro Moliére – Aliança Francesa e Teatro Sesc-Senac Pelourinho), alcançando um público total de 888 espectadores, além dos 30 participantes do Oficinão Finos Trapos.

 

Cronologia

 

DEZEMBRO, JANEIRO e FEVEREIRO - TERREIRO DE CRIAÇÃO (Atividades Internas)


MARÇO - FALATÓRIO CÊNICO (Comunicações/ Participação de Adriana Amorim e Deolinda Vilhena)


ABRIL - OFICINÃO FINOS TRAPOS (Oficina de Teatro para Artistas de Grupos)


MAIO - SOTAQUE NORDESTINO (Leituras Dramáticas)


"Morte e Vida Severina" de João Cabral de Melo Neto/ Direção de Osvanilton Conceição


"História de Uma Lágrima Furtiva de Cordel"/ Direção de Cristiane Barreto


JUNHO - TERREIRO DE CRIAÇÃO (Atividades Internas)


JULHO - CASA DA MÃE JOANA ( Intercâmbio entre Grupos/ Finos Trapos e Grupo Toca de Teatro)


AGOSTO - TERREIRO DE CRIAÇÃO (Atividades Internas)


SETEMBRO - FINOREPERTÓRIO (Espetáculos de Repertório)

Gennesius e Auto da Gamela


OUTUBRO - TERREIRO DE CRIAÇÃO (Atividades Internas)


NOVEMBRO - SOTAQUE NORDESTINO (Leituras Dramáticas)

"Meu Tio o Iauaretê" - Adaptação de Carmem Paternostro do Conto "A Onça" de Guimarães Rosa/ Direção de Carmem Paternostro


"Os Vaqueiros Azuis" de Carlos Roberto Petrovich/ Direção de Eliene Benício


DEZEMBRO - TERREIRO DE CRIAÇÃO (Atividades Internas)


JANEIRO - FALATÓRIO CÊNICO (Comunicações/ Participação de Eliene Benício e Osvanilton Conceição)

 

SOTAQUE NORDESTINO (Leituras Dramáticas)


"Os Vaqueiros Azuis" de Carlos Roberto Petrovich/ Direção de Eliene Benício

Nós do Grupo de Teatro Finos Trapos somos gratos à todos os parceiros, amigos e finocolaboradores que fizeram do Afinações um grande Projeto que contribuiu diretamente para o desenvolvimento das Artes Cênicas em Salvador.

O  Afinações Ano II haverá de ser!!

 

 

 Finos Trapos e finocolaboradores no Lançamento do Livro "Gennesius...", Projeto Afinações, Foyer do Teatro Martim Gonçalves - 2012.

Foto: Arquivo Finos Trapos

 

Fina Agenda Resumida

Blog