"O Cordel do Pavão Misterioso", de José Camelo de Melo Resende, e "A Cerca", de Francisco André 

 

 

Sala principal do Teatro Xisto Bahia, realização da terceira leitura dramática da primeira etapa do Sotaque Nordestino, tendo como foco principal a dramaturgia derivada da literatura de cordel. A leitura do texto “A Cerca", de Francisco André e do "O Cordel do Pavão Misterioso”, do cordel de José Resende, adaptado para teatro pelo dramaturgo e encenador conquistense Marcelo Benigno ofereceram ao público presente um genuíno recorte dos folguedos populares e da cultura de tradição nordestina.

O texto de Francisco André, jovem dramaturgo, foi construído durante o processo de montagem do terceiro espetáculo do Grupo Caçuá de Teatro, estreado em 2003. Desde 2005 Francisco é um dos principais dramaturgos do Grupo Finos Trapos, do qual faz parte ainda hoje. Já o paraibano José Camelo de Melo Resende é um dos principais nomes da literatura de cordel brasileira, com uma vasta produção de folhetos desde 1920, sendo "O Cordel do Pavão Misterioso" sua obra mais conhecida.

 

A leitura  foi dirigida por Marcelo Benigno, diretor convidado. No elenco: Francisco André, Yoshi Aguiar e Daisy Andrade (membros do Grupo) e os atores convidados: Poliana Bicalho e Danilo Novaes.

Como de práxis no Projeto Finos Trapos Abrigo e Morada, antes da leitura o público foi recebido com projeções sobre o projeto e fotos das ações já realizadas, como também, dos ensaios da leitura que iriam assistir. Passada a leitura ocorreu uma breve apresentação sobre os autores dos textos e um bate-papo sobre as impressões dos textos trazidas por Marcelo Benigno. Continuamos com o bate-papo no foyer do teatro com um chá.

 Foto: Arquivo Finos Trapos

 

 

Fina Agenda Resumida

Blog