"Meu Tio O Iauretê",  de  João Guimarães Rosa.

 

A escrita marcante, original, cheia de neologismos e uma prosódia peculiar de Guimarães Rosa (1908-1967) é grande fonte de inspiração para a linguagem poética desenvolvida pelo Grupo Finos Trapos. Não à toa, muitas de suas obras serviram e ainda servem de material de análise compondo o processo criativo de espetáculos como Sagrada Partida (2007),  Gennésius... (2009), O Vento da Cruviana (2014) e  Ponta D'areia-Pedaço do Céu ( novo trabalho, ainda em processo de construção) do Grupo Finos Trapos.

Por essas e por inúmeras outras razões a aceitação da proposta da dançarina, coreógrafa e diretora teatral Carmen Paternostro, convidada para encenar a terceira edição do Sotaque Nordestino dentro do projeto Afinações,  de realizarmos  uma leitura dramática do  texto Meu Tio o Iauretê foi quase que automática.  

O texto, que é uma adaptação da própria Carmen Parternostro do conto original de Guimarães, é uma de suas obras mais emblemáticas e ricas em potencia teatral. Com neologismos que exploram a fonética das línguas indígenas, a prosódia do nordeste brasileiro  e onomatopeias marcantes na cultura popular a obra "Meu Tio o Iauaretê" (jaguaretê, jaguar, do tupi yaware'te - onça verdadeira) é um monólogo-diálogo de um bugre contratado para "desonçar o mundo". Exímio caçador, ele começa a liquidar pinimas (a pintada, ou cangussu), pixunas (a preta) e suaçuranas (a parda, também chamada de sussuarana, onça-vermelha, puma ou leão-baio) mas, aos poucos, vai se identificando com elas, até se arrepender e passar a protegê-las. Parou de matar. 

Na versão encenada por Carmen Paternostro para a leitura do Grupo Finos Trapos cinco atores se dividem no papel do bugre, transformando a sua metamorfose em um evento do inconsciente coletivo. A leitura foi realizada no dia 21 de novembro de 2012, às 20h, no Teatro Moliére (Aliança Francesa) e contou com a participação dos  intérpretes Daisy Andrade, Frank Magalhães e Francisco André (membros do Finos), Bira Freitas, Ricardo Andrade e Sonia Leite (atores convidados).

 

 

Trecho da Leitura Dramática Meu Tio O Iauretê

Imagem e edição: André Laws

 

 

Fina Agenda Resumida

Blog