Oficinão Finos Trapos

Uma Pedagogia do Teatro de Grupo em Cinco Cidades Baianas

Francisco André Sousa Lima (Organizador)

Ano de Publicação: 2014

Editora: EGBA

Adquira já o seu na nossa Quitanda Fina!

Este livro se soma ao arsenal de publicações dos últimos anos que tenta dar conta das problemáticas e especificidades que circundam o fenômeno brasileiro que se convencionou denominar Teatro de Grupo, aqui apresentado sob o prisma do projeto Oficinão Finos Trapos, desenvolvido pelo Grupo de Teatro Finos Trapos (BA). Essa ação de formação, executada desde 2008 no Estado da Bahia, ilustra bem a atuação do Teatro de Grupo na frente de sistematização e promoção de práticas pedagógicas, especialmente na modalidade de educação não formal, aproximando os campos do teatro e da educação, possibilitando a vocacionalização de novos artistas e desenvolvendo novos procedimentos metodológicos.

A partir da reunião de artigos que visam analisar os aspectos artístico-pedagógicos dessa experiência e de celebrar a trajetória de 10 anos do Grupo de Teatro Finos Trapos, esse trabalho firma-se como uma grande contribuição para artistas e arte-educadores, possibilitando que novas iniciativas de teatro vocacional sejam desenvolvidas.

 

 

 

O Vento da Cruviana

Francisco André Sousa Lima

Ano de Publicação: 2014

Formato: Livreto

Editora: Autor independente

Adquira já o seu na nossa Quitanda Fina!

 

Até que ponto a tradição fixa valores contribuindo para que hierarquias e dicotomias sejam historicamente instituídas? Em uma tradição onde o feminino e o masculino não estão em pé de igualdade, como romper com o problema do sexismo sem ao mesmo tempo negar determinados valores culturais? As mulheres são apenas vítimas ou também contribuem para a propagação de um modelo cultural onde o masculino é tido como dominante? Em que medida os laços consanguíneos e culturais condiciona o espírito humano? “O Vento da Cruviana” transcorre essas fronteiras sob a ótica de duas personagens, Avó e Neta, que se vêem obrigadas a deixar o Casarão em que viviam isoladas, à espera do Patriarca Rudá, iniciando uma incrível jornada. Tendo o sertão e os elementos da natureza como metáfora da topografia das relações humanas, da ambiguidade dos nossos desejos, inquietações e desafios “O Vento da Cruviana” combina realidade e o elemento fantástico para resignificar as perdas, aspirações e convenções entre mulheres de gerações diferentes.

Esta publicação engloba o texto dramatúrgico, depoimentos e informações técnicas sobre o espetáculo, sétimo espetáculo de repertório do Finos Trapos, tornando-se um farto material para admiradores do trabalho do grupo, artistas, educadores e demais interessados em debater esse tema de extrema relevância ao contexto sociocultural brasileiro e mundial.

 

 

Gennesius - Histriônica Epopeia de Um Martírio em Flor

Roberto Ives Abreu Schetinni

Ano de Publicação:2012

Editora: Edições UESB

Edição Esgotada!

Adquira já o seu na nossa Quitanda Fina!

Gennesius - Histriônica Epopeia de Um Martírio em Flor contra a biografia fabular e ficcional de Genésio. Uma história composta a partir de uma emocional colcha de retalhos, de memórias, de inúmeros artistas cênicos baianos. A personagem título da peça em três atos é um anti-herói, um artista nordestino do interior da Bahia que, ao longo dos caminhos e descaminhos de sua vida, acumula experiências de candor e de maravilha. Um mito tratado como uma lenda musical, que lança olhar sobre Genésio em suas dimensões sensíveis com artista e homem de teatro. A história é contada em três grandes passagens caminhosas: O sertão – espaços da saudade; O circo – Panis et Circense e A cidade – territórios da revolta, tempos e espaços de cada um dos três atos do espetáculo. Figuras míticas, alegorias e arquétipos traduzidos nas personagens dona Perpétua, seu Luzido, Jocasta, Do Jones, Paiaço Melancia, Ícaro, Gelasius, Constantino Stanislau e o Andarilho povoam o imaginário de Genésio – aquele que é filho do vento e da delicadeza.

O diferencial deste texto inédito, que vem a publico agora como literatura dramática, é o fato de ter sido concebido numa longa, extenuante e profícua pesquisa. O texto é resultado de um trabalho que aliou a criação artística e a investigação acadêmica do dramaturgo, encenador, professor e pesquisador Roberto de Abreu, ao lado do Grupo Finos Trapos que, em regime de teatro de grupo se permitiu criar colaborativamente, numa dramaturgia da sala de ensaio.

 

 

Fina Agenda Resumida

Blog